Archive for the 'Informações Úteis' Category

AVISO IMPORTANTE: O produto Hydroxycut é retirado das prateleiras nos EUA e Canadá

hydroxycut-HC-MT

Se você consome o produto Hydroxycut saiba que ele está sendo retirado das prateleiras nos EUA e Canadá.  Segundo o FDA, que é a agência que regula drogas e comida nos Estados Unidos, o Hydroxycut foi responsável por causar problemas no fígado e rins.

O Hydroxycut também foi responsável pela morte de um jovem de 19 anos, além de ter causado sérios problemas de saúde em 23 pessoas.  Não se sabe ao certo qual ingrediente da formula foi o responsável pelos problemas.

Para quem não sabe ou não conhece este produto, ele é vendido como um suplemento alimentar (por isso não precisa de prescrição médica) que ajuda na perda de peso, queima de gordura e que fornece energia para a prática de exercícios.  Em 2008 foram vendidos 9 milhóes de unidades.

O Hydroxycut é comercializado em diversas versões, abaixo segue uma lista dos quais estão sendo retirados:

  • Hydroxycut Regular Rapid Release Caplets
  • Hydroxycut Max Aqua Shed
  • Hydroxycut 24
  • Hydroxycut Max Liquid Caplets
  • Hydroxycut Carb Control
  • Hydroxycut Hardcore Liquid Caplets
  • Hydroxycut Liquid Shots
  • Hydroxycut Hardcore RTDs (Ready-to-Drink)
  • Hydroxycut Max Drink Packets
  • Hydroxycut Regular Drink Packets
  • Hydroxycut Caffeine-Free Drink Packets
  • Hydroxycut Caffeine-Free Rapid Release Caplets
  • Hydroxycut Hardcore Drink Packets (Ignition Stix)
  • Hydroxycut Natural

Fonte: dietblog, Project Swole

Gostou deste post? Leia também:

Conheça um pouco a mais sobre os ingredientes da Coca-Cola e de outros alimentos industrializados

Emagrecendo com vinho tinto

10 fatos interessantes sobre a água

Aprenda a ler o rótulo

50% da população mundial se considera acima do peso

Fim da Gordura Trans é Voltar à Época da Banha, diz Indústria

Produtos ridículos

Suspensas propagandas de produtos emagrecedores

Se gostou deste post, assine o nosso RSS Feed
Ou receba as atualizações por Email
Me acompanhe pelo Twiter
Anúncios

Conheça um pouco a mais sobre os ingredientes da Coca-Cola e de outros alimentos industrializados

Imagens Coca-Cola Brasil

coca-cola-light-zero

Ingredientes da Coca-Cola
água gaseificada, açúcar, extrato de noz de cola, cafeína, corante caramelo IV, acidulante INS 338 e aroma natural.
Ingredientes da Coca-Cola Light
água gaseificada, extrato de noz de cola, cafeína, aroma natural, corante caramelo IV, acidulante ácido fosfórico, edulcorantes artificiais: aspartame (24 mg) e acessulfame de potássio (16 mg) por 100 ml, conservador benzoato de sódio, regulador de acidez citrato de sódio.
Ingredientes da Coca-Cola Zero
Água gaseificada, extrato de noz de cola, cafeína, aroma natural, corante caramelo IV, acidulante ácido fosfórico, conservador benzoato de sódio, regulador de acidez citrato de sódio e os seguintes edulcorantes artificiais: ciclamato de sódio 24mg/100ml, acessulfame de potássio 15mg/100 ml e aspartame 12mg/100ml.

Mas o que significa?

Para conseguir a praticidade e durabilidade dos produtos, os fabricantes se utilizam de milhares de aditivos químicos, que, na grande maioria das vezes, não fazem bem à saúde de quem os consome com freqüência. O uso desses produtos químicos deve ser discriminado nas embalagens dos alimentos. O nome de muitos desses produtos químicos vêm codificados, talvez para que o consumidor não se assuste ao ler estas informações do rótulo. Portanto, é uma questão de escolher entre o aspecto saudável dos alimentos “in natura”, e a praticidade dos alimentos artificiais e/ou industrializados.

Os produtos químicos encontrados com maior freqüência nos alimentos industrializados são:

  • Corantes
  • Aromatizantes
  • Conservantes
  • Antioxidantes
  • Estabilizantes
  • Acidulantes

Conheça melhor esses aditivos químicos:

Corantes
A função dos corantes é “colorir” os alimentos, fazendo com que os produtos industrializados tenham uma aparência mais parecida com os produtos naturais e mais agradável, portanto, aos olhos do consumidor. Eles são extremamente comuns, já que a cor e a aparência tem um papel importantíssimo na aceitação dos produtos pelo consumidor. Uma gelatina de morango, por exemplo, que fosse transparente não faria sucesso. Um refrigerante sabor laranja sem corantes ficaria com a aparência de água pura com gás, o que faria que parecesse mais artificial, dificultando sua aceitação. É inegável que uma bebida com sabor de laranja e com cor de laranjada é muito mais agradável de se beber do que uma bebida incolor com gosto de laranja.

Os corantes são encontrados na grande maioria dos produtos industrializados, como as massas, bolos, margarinas, sorvetes, bebidas, gelatinas, biscoitos, entre outros.

Aromatizantes
Os aromatizantes tem por função dar gosto e cheiro aos alimentos industrializados, realçando o sabor e o aroma. Assim como os corantes, os aromatizantes também fazem com que os alimentos industrializados se pareçam mais com os produtos naturais, pois como já foi dito, isso é essencial na aceitação do produto pelo consumidor.

Informar que um salgadinho artificial de milho tem sabor e cheiro de presunto ou de churrasco faz com que ele seja mais aceitável, já que o consumidor vai reconhecer naquele produto um sabor que ele já conhece, de algum outro produto não industrializado que ele já comeu, causando a falsa impressão de que o produto não é tão artificial assim.

Muitos alimentos não possuem em sua composição as frutas que as embalagens anunciam, mas apenas aromatizantes que lhes imitam o sabor e aroma. São encontrados em sopas, carnes enlatadas, biscoitos, bolos, sorvetes, entre outros.

Conservantes
Ao contrário dos corantes e aromatizantes, os chamados conservantes não possuem função de fazer com que os produtos industrializados pareçam ser o que na realidade não são, ou seja, naturais. Sua meta é evitar a ação dos microorganismos que agem na deterioração dos alimentos, fazendo com que durem mais tempo sem estragar.

É possível reconhecer o uso de conservantes na composição dos produtos a partir da leitura dos rótulos das embalagens. Eles são caracterizados pelos códigos P1 a P10. São encontrados em refrigerantes, concentrados de frutas, chocolates, sucos, queijos fundidos, margarinas, conservas vegetais, carnes, pães, farinhas e em milhares de outros alimentos industrializados.

Antioxidantes
Assim como os conservantes, os antioxidantes procuram manter os alimentos em boas condições de consumo por mais tempo. Eles tem sua principal aplicação em óleos e gorduras, impedindo ou retardando sua deterioração, evitando a formação de “ranço” por algum processo de oxidação.

Podem ser encontrados em sorvetes, leite em pó instantâneo, leite de côco, produtos de cacau, conservas de carne, cerveja, margarina, óleos e gorduras em geral, farinhas, polpa e suco de frutas, refrescos e refrigerantes.

Estabilizantes
São utilizados para manter a aparência dos produtos, tendo como principal função estabilizar as proteínas dos alimentos. É possível identificá-los nos rótulos das embalagens pelos códigos ET1 até ET29.

Acidulantes
São utilizados principalmente nas bebidas com função parecida com a dos aromatizantes.

Os acidulantes podem modificar a doçura do açúcar, além de conseguir imitar o sabor de certas frutas e dar um sabor ácido ou agridoce nas bebidas.

Também aparecem codificados nas embalagens, sendo reconhecidos pela letra H. São encontrados nos sucos de frutas e refrigerantes, entre outros.

Fontes: Coca-Cola Brasil, Consumidor Brasil

Gostou deste post? Leia também:

Exposição ao sol salva 10 vezes mais vidas por absorção de vitamina D do que causa câncer de pele

Todo tédio acabou, o peso humano chegou

5 fatos que você provavelmente não sabia sobre as drogas

Emagrecendo com vinho tinto

10 fatos interessantes sobre a água

Aprenda a ler o rótulo

Se gostou deste post, assine o nosso RSS Feed

Ou receba o nosso Feed por Email

Emagrecendo com vinho tinto

Imagem SXC

vinho tinto

Há séculos, dizem que o vinho (bem como o azeite de oliva) faz bem à saúde. Muitos acreditavam que ingerindo diariamente, em doses moderadas, o vinho contribuía para a longevidade. No entanto, somente no fim do século 20 apareceram publicações científicas comprovando o que muitos já sabiam na prática.

O vinho tinto provém de uvas prensadas. Durante o processo de extração do suco, a casca da uva é mantida durante o processo de fermentação, junto com as sementes, galhos e polpa. É justamente na casca que contêm o resveratrol, que é o principal anti-oxidante do vinho tinto. Os anti-oxidantes são muito importantes para a saúde: elevam o bom colesterol (HDL) e abaixa o mau (LDL), mantêm a coagulação do sangue normal e diminuem o stress celular. É sabido que o resveratrol na uva exerce o papel de defensor natural da uva contra fungos, sendo que esta substancia aumenta na medida que ocorrem ataques externos de fungos na região. O processo de fermentação do vinho branco é diferente porque é preparado sem as cascas da uva, e portanto não apresenta uma quantidade significante de resveratrol.

E quanto ao emagrecimento – onde é que o vinho tinto interfere no processo de emagrecimento? Primeiramente temos que entender um pouco sobre as células gordurosas, chamadas adipócitos. As células adipócitas são os depositários das células de gordura do corpo. Existem vários tipos de células adipócitas com tamanhos diferentes e funções específicas, mas o tamanho deles é determinado por vários fatores hormonais, químicos e genéticos ao longo da vida. Mas é sabido que todas as células adipócitas secretam hormônios, sendo que um deles, a leptina vai ao cérebro e indica saciedade.

Um estudo realizado por cientistas alemães em 2008 notou que camundongos submetidos a uma dieta engordativa com alimentação padronizada não se tornavam obesos se ingerissem resveratrol em doses pequenas. Outro grupo de cobaias, com a mesma alimentação, mas sem o anti-oxidante – ganhava peso. Em outra experiência, os cientistas aplicaram o resveratrol a uma amostra de adipócitos imaturos e descobriram que o resultado foi uma diminuição de geração de adipócitos maduros tanto em número quanto em tamanho. Com a aplicação de resveratrol, os adipócitos estavam menores e em menor número. O mais interessante foi que o resveratrol causava a diminuição da geração de gordura dentro das células gordurosas. Os pesquisadores chegaram a conclusão de que o resveratrol é útil para impedir a abesidade, mesmo em condições de excesso de comida. O resveratrol promete o sonho de comer de tudo e não engordar.

Fonte: Homo Obesus

10 fatos interessantes sobre a água

Imagem SXC

minimize-me-banner1

  1. Cerca de 70 por cento do corpo de um adulto é composto de água.
  2. A água representa cerca de 80% do peso corporal de um bebê recém nascido.
  3. Beber muita água rapidamente podem levar à intoxicação hídrica. A intoxicação ocorre quando a água dilui o nível de sódio na corrente sangüínea e provoca um desequilíbrio de água no cérebro.
  4. Embora a dose diária recomendada seja de oito copos de água por dia, nem toda a água tem de ser consumida na forma líquida. Quase todos os alimentos ou bebidas contém água.
  5. Apesar de refrigerantes, café e chá, serem compostos quase que inteiramente de água, eles também contêm cafeína. A cafeína pode agir como um diurético suave, evitando que a água percorra a todas as localizações no corpo.
  6. A água dissolve mais substâncias do que qualquer outro líquido. Onde quer que ela viaje, a água transporta produtos químicos, minerais e nutrientes.
  7. Entre 70 e 75 por cento da superfície terrestre é coberta por água.
  8. A Terra é um sistema fechado, semelhante a um terrário, o que significa que raramente perde ou ganha recursos. A mesma água que existia na Terra há milhões de anos ainda está presente hoje.
  9. Até o momento em que uma pessoa sente sede, o seu corpo terá perdido mais de 1 por cento do seu volume total de água.
  10. O peso que uma pessoa perde logo depois de uma atividade física intensa é devido a perda de água e não de gordura.

Fonte: allaboutwater.org

minimize-me-banner1

Gostou deste post? Leia também:

5 dicas para quebrar o tédio dos exercícios

7 Alimentos que você deveria comer todos os dias

Músculo pesa mais que gordura?

Caminhar 3 vezes por semana melhora o condicionamento físico

Mulher, se você quiser ficar magra, fique solteira

Se a pirâmide alimentar fosse feita pelas crianças

Você é o que você come

Se gostou deste post, assine o nosso RSS Feed

Ou receba o nosso Feed por Email

Aprenda a ler o rótulo


Checar atentamente as informações impressas na embalagem dos alimentos é fundamental para não errar na compra. Quando você cria esse hábito, tende a consumir menos calorias e mais nutrientes do bem.

…não vale observar só o valor energético da barrinha de cereais e a validade do iogurte. A checagem tem de ser completa. É importante investigar todas as informações nutricionais para fazer escolhas certas, descartando os alimentos carregados de gordura ou outros ingredientes capazes de detonar a sua dieta…

…deve constar na etiqueta a quantidade de gordura trans ­ a tal inimiga, nociva por elevar no organismo a taxa do mau colesterol e baixar a do bom, aumentando o risco de doenças cardiovasculares. A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) também determinou um padrão para o tamanho da porção. O fabricante deverá informar os nutrientes contidos numa porção considerada normal para uma pessoa — em gramas (para os sólidos) ou mililitros (no caso das bebidas) e o equivalente em medida caseira (xícara, colher, copo). “O objetivo dessa revisão é permitir que o consumidor controle melhor o consumo de calorias diárias”, diz Antônia Aquino, gerente de produtos especiais da Anvis.

Além dos nutrientes, você deve ficar de olho nos ingredientes presentes na composição do produto. Eles entram numa lista, geralmente impressa abaixo da tabela nutricional, em ordem de quantidade decrescente. Por exemplo, se um pão tem mais farinha integral do que farinha branca, a integral deve vir primeiro. O que isso tem a ver com a dieta? Adquirir alimentos ricos em fibras evita picos de açúcar no sangue e, com isso, o excesso de insulina, o hormônio que favorece o estoque de gordura. Se ficar atenta ao rótulo, você também pode se servir melhor de vitaminas, minerais e substâncias que protegem a saúde.

Açúcar: tem ou não tem?…Ele pode aparecer no rótulo com outros nomes: xarope de milho, melado, açúcar invertido, maltodextrina, dextrose, frutose ou sacarose. Por isso, mesmo quando o fabricante utiliza a embalagem para exaltar a não adição de açúcar, verifique na lista de ingredientes se não consta um dos nomes acima. “Os alimentos sem adição de açúcar não têm a sacarose, um tipo de açúcar industrial, mas pode conter glicose e frutose, que são naturais”, explica Antônia Aquino, da Anvisa. E, nesse caso, não há diferença na quantidade de calorias. O açúcar também pode ser substituído por uma outra substância capaz de dar sabor doce ao alimento, o sorbitol. E, de novo, não significa ser um produto isento de calorias — o sorbitol tem 2,4 calorias por grama e a mesma quantidade de açúcar tem 4 calorias.

Pegadinhas

sem colesterol Não se iluda: o óleo vegetal que traz em destaque a informação “livre de colesterol” não tem nenhuma vantagem sobre os seus concorrentes. Todos os óleos vegetais têm essa característica e o fabricante é obrigado a acrescentar essa informação. O problema é que, para encontrá-la na embalagem, você precisa de paciência e, talvez, de uma lente de aumento.

não contém conservantes A informação pode estar correta, mas não exclui a possibilidade do alimento conter outros aditivos. Não tem jeito: a maioria das comidas industrializadas carregam essas substâncias, obrigatoriamente relacionadas no final da lista dos ingredientes, pelo nome ou número.

100% natural É quase impossível um alimento industrializado ser totalmente natural. Quando não tem conservantes ou corantes, pode carregar açúcar. Aliás, os enlatados tendem a ter mais açúcar do que você imagina. Então, procure as opções que não sejam adoçadas.

Nota do Blog

Eu sei que é muito chato ficar lendo rótulos das embalagens, principalmente se você estiver fazendo aquela compra mensal em um supermercado lotado com o carrinho transbordando.

Mas eu gostaria de enfatizar que é super importante tentar aprender a entender o rótulo dos produtos, pois você pode estar sabotando a sua dieta sem você saber e depois quando vai ver os resultados eles nunca são os esperados.

Me considero uma pessoa que consegue identificar através do rótulo se um produto é bom ou ruim para a minha dieta. Mas isso não me deixa livre de cair nas estratégias de marketing das empresas do ramo de alimentos. Outro dia, estava no supermercado e me deparei com um pão sírio integral, quando olhei no rótulo constava apenas 160 calorias por 56 gramas, como o pacote só tinha 4 pães eu comprei sem pestanejar.

Quando eu chego em casa e estou prestes a comer o pão eu conferi de novo o rótulo, pois achava que era muito bom para ser verdade e verifiquei que a pegadinha estava no tamanho da porção, porque o pacote todo tinha 450 gramas. Por causa deste “detalhe” ao invés de estar consumindo 160 calorias, eu estava consumindo o dobro 320!!!. Neste caso eu ia estar sabotando a minha dieta sem saber.

Por isso é sempre muito bom ficar atento aos rótulos porque as vezes isto pode ser uma das razões do porque a sua dieta não esteja funcionando.

Fonte:  Revista Boa Forma


Vote no Blog clicando
no banner do topblog
Parceiros

Ajude a Divulgar
o Blog da Dieta

Blog da Dieta

Pegue o código
do banner
<a href="http://blogdadieta.com.br"
target="_blank"><img src="http://i491.
photobucket.com/albums/rr279
/alexmcosta/dieta-banner-120.jpg"
border="0" alt="Blog da Dieta"></a>
Ou se você preferir
pegue o código do link
<a href="http://blogdadieta.com.br"
target="_blank">Blog da Dieta</a>
Interessado em parcerias?
Clique aqui

Me Acompanhe no Twitter @alexmcosta

outubro 2017
S T Q Q S S D
« jul    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  
Grupos do Google
Blog da Dieta
Visitar este grupo