Posts Tagged 'alimentares'

5 desculpas que não colam mais

flat_stomach-2

Você está sempre adiando para começar a comer uma alimentação mais saudável? Você sempre espera até segunda-feira para começar uma dieta, ou até que todas as estrelas estejam alinhadas para começar com o pé direito?

É sempre fácil de achar desculpas para começar uma dieta ou para mudar os seus hábitos alimentares e começar a comer uma alimentação mais saudável. Mas em muitas vezes estas razões são de fato apenas desculpas. Tome estas cinco, por exemplo:

1. Eu tenho uma festa em duas semanas, e depois vou entrar em férias. Por isso eu vou começar a dieta depois…

Se você comer de forma sensata e saudável por duas semanas, você vai estar em melhor estado de espírito para fazer uma boa escolha sobre as comidas e bebidas na festa. Mesmo que você ganhe um pouco de peso nas férias, não passe as 2 semanas de antecedência para ganhar peso também!

2. Eu não tenho nenhuma força de vontade. Se há petiscos na casa, eu vou comê-los.

Todos nós temos força de vontade, e ela fica mais forte na medida em que você vai praticando. Se você encontrar dificuldades para obter uma auto-disciplina, basta tirar todos os salgadinhos e doces para fora da casa ou pelo menos colocá-los em algum lugar inconveniente. Isto torna muito mais difícil a sucumbir ao impulso!

3. Eu não tenho dinheiro para comprar comida saudável.

Vamos lá, você sabe que isto não é verdade. Você não precisa pagar caro para comprar alimentos dietéticos, faça uma escolha sensata e compre os alimentos básicos como carne magra, frutas e verduras. Se tiver que economizar basta parar de comprar aquele salgadinho, cafezinho, chocolate, refrigerante ou qualquer outro tipo de alimento que você sabe que não é essencial para sua dieta.

4. Eu não posso cozinhar ou não tenho tempo para cozinhar, por isso eu sempre como fora, e nunca há uma opção saudável.

Essa é simples, aprenda a cozinhar! Compre um livro com receitas fáceis de fazer e que sejam simples e saudáveis, como um molho à base de tomate. Não é muito difícil não, e muitos pratos levam apenas alguns minutos para se preparar. Se o tempo é realmente um problema, tente fazer grandes refeições que possam ser congeladas em porções individuais.

5. Eu fui gordo toda a minha vida, e eu não acho que eu posso mudar.

Não importa por quanto tempo você foi gordo, você sempre pode conseguir mudar os seus hábitos alimentares. De um passo de cada vez, e não sonhe com resultados instantâneos. Tenha como objetivo de adquirir um novo hábito saudável por semana, como parar de beber refrigerantes ou de comer a quantidade necessária de frutas ou legumes por dia.

Agora é a sua vez, qual é a sua desculpa favorita? Se você conseguiu superar um vício antigo, como o fez? Deixe a sua dica nos comentários, com certeza vai ajudar outras pessoas.

Fonte: Dietblog

Gostou deste post? Leia também:

Bons hábitos alimentares dos pais tem pouca influência para os filhos

As 12 principais causas de mortes evitáveis nos Estados Unidos. E você faz parte destes grupos?

Mãe gasta mais de 30.000 reais para se parecer mais como a… FILHA!!!

Médico troca carro pela bicicleta

O que é que a baiana tem?

Seria a barriga de chopp um mito?

Comer é prazeroso para você?

O estresse pode causar aumento no peso

Se gostou deste post, assine o nosso RSS Feed
Ou receba as atualizações por Email
Me acompanhe pelo Twiter
Anúncios

Bons hábitos alimentares dos pais tem pouca influência para os filhos

Imagem Wong Mei Tengcomida-saudavel

Um novo estudo publicado no jornal Social Science and Medicine mostrou de certa forma até surpreendente para os pesquisadores que os hábitos alimentares dos pais tem pouca influência nos hábitos alimentares do filhos.

O estudo foi liderado pela Dra. Youfa Wang e contou com a participação de 1061 pais, 1230 mães, 1370 filhos e 1322 filhas.

Pontos Interessantes

O estudo sugere que outros fatores, tais como amigos e televisão podem ter mais influências sobre o que as crianças comem.

O consumo alimentar foi avaliado e comparado à dieta baseada em uma pontuação do USDA. Uma pontuação perfeita é de 100 pontos, e leva em consideração o consumo de frutas, legumes, cereais integrais, lacticínios, carne, feijão, óleo, gordura saturada e sódio.

A pontuação média dos pais e das crianças era de cerca de 48 a 50, bem abaixo da pontuação acima de 80, que o USDA considera uma boa dieta.

Apenas 10 por cento dos americanos tem uma pontuação superior a 80 em 2000.

De acordo com Wang, as variações na dieta das crianças que poderia ser explicado pela influência dos seus pais foi inferior a 10 por cento. 90 por cento da variação da dieta das crianças foi explicada por outros factores.

Algumas Conclusões

Existe um grande problema na sociedade de hoje em que os dois pais necessitam trabalhar para sustentar a família, além de que existe uma grande parte de famílias monoparentais, consequentemente, havendo uma menor influência sobre as crianças.

Ao olhar o que substitui os pais como influências – mídia, escola e amigos – não é de admirar que os hábitos alimentares das crianças não são exemplares.

Soluções

Influência dos pais só pode começar quando os pais começarem a passar mais tempo com seus filhos.

Quando os pais comprometem-se a um estilo de vida mais saudável, é uma questão não só de dar o exemplo, mas também deles reforçarem do porque fizeram esta escolha.

Envolver as crianças na cozinha, escolhendo frutas e verduras e dar explicações simples sobre o motivo do por que os seus corpos gostam mais desses tipos de alimentos.

É importante de não impor demais uma alimentação saudável ou seja, não controlar ou proibir “junk food”. Isso pode causar uma revolta a alimentação saudável.

No final das contas, tudo o que podemos fazer é de ser um modelo e guia, e educar os nossos filhos sobre uma vida saudável da melhor maneira que pudermos.

Quais são os seus pensamentos? Como você tenta influenciar os seus filhos a comerem alimentos saudáveis?

Fonte: dietblog

Gostou deste post? Leia também:

As 12 principais causas de mortes evitáveis nos Estados Unidos. E você faz parte destes grupos?

Mãe gasta mais de 30.000 reais para se parecer mais como a… FILHA!!!

Médico troca carro pela bicicleta

O que é que a baiana tem?

Seria a barriga de chopp um mito?

Comer é prazeroso para você?

O estresse pode causar aumento no peso

Maus hábitos alimentares durante a gestação podem passar de mãe para filho

Se gostou deste post, assine o nosso RSS Feed
Ou receba as atualizações por Email
Me acompanhe pelo Twiter

50% da população mundial se considera acima do peso

Imagem SXC

planeta-terra

Vote no sim e ajude o vídeo a chegar na TV

A empresa Nielsen divulgou uma pesquisa (feita em 52 países) onde consta que 50% da população se considera acima do peso.

Aqui vai alguns dados interessantes da pesquisa:

  • 60% da população do mundo está lutando com o seu peso.
  • 50% se considera com sobrepeso.
  • 10% com problemas de peso abaixo da média.
  • 78% dizem que vão mudar a sua dieta.
  • 69% pretendem se exercitar mais.

Abaixo são as respostas dos entrevistados sobre quais táticas vão usar para perder peso:

  • 69% dizem que vão reduzir o consumo de gorduras.
  • 65% pretendem reduzir o consumo de chocolates e açúcar.
  • 53% vão comer mais alimentos naturais e frescos.
  • 46% pretendem comer o mesmo, porém menores porções.
  • 29% tem vontade de comer menos alimentos processados.
  • Menos de 10% vão usar outros planos de dieta, como a dieta Atkins, vigilantes do peso ou outros programas.

A Nielsen dividiu os países em 5 regiões mas existem alguns pontos em comum entre as regiões pesquisadas, são eles:

  • Os consumidores de todas as regiões pretendem combinar mudanças na alimentação e aumento de exercícios para perder peso.
  • Em quatro das cinco regiões, as pessoas em dieta disseram que o mais provável para atingir o peso ideal seria a eliminação do consumo de alguns grupos alimentares. A única exceção foi a Ásia, onde os pesquisados disseram que comeriam a mesma comida mas com maior moderação.
  • Cerca de 20% dos participantes em quatro regiões sentem que já consomem uma dieta saudável, a exceção ficou com os norte-americanos que reconheceram que poderiam melhorar seus hábitos alimentares.
  • 14% consideram que a sua dieta atual plano era saudável.
  • Andar a pé é de longe o exercício preferido em todas as cinco regiões.
  • Em quatro das cinco regiões, o segundo tipo de exercício preferido é se exercitar em academias

Alguns dados curiosos da América Latina e Mercados Emergentes:

  • 12% se consideram abaixo do peso. (América Latina e Mercados Emergentes)
  • 41% acham que estão com o peso ideal. (América Latina e Mercados Emergentes)
  • 57% responderam que estão tentando perder peso. (América Latina)
  • 14% das pessoas dos mercados emergentes vão utilizar remédios, barras ou shakes para perder peso. (América Latina)
  • As pessoas pesquisadas que são nativas dos Mercados Emergentes foram as mais susceptíveis a alegar que não se exercitam mas estão em forma. As razões para isso pode ser por seguir uma dieta melhor e um estilo de vida que promove a caminhada e por possuir empregos menos sedentários.

Cerca de metade dos consumidores estão confusos com a quantidade de informação sobre dietas e alimentação saudável e acham que as informações disponíveis no mercado, muitas delas são conflitantes. Quando perguntado onde eles obtêm as melhores informações sobre dieta e alimentação saudável as respostas foram as seguintes:

  • 68% citaram médicos e profissionais médicos.
  • 36% na Internet.
  • 34% contavam com programas televisivos e documentários.
  • 29% através de livros sobre dieta e nutrição.
  • 25% confiam na informação nutricional das embalagens.
  • 17% através da família.
  • 14% encontraram informações em revistas.
  • 13% utilizam jornais.
  • 11% tomam decisões através das informações de amigos.
  • 5% obtém informações na hora da compra no supermercado e folhetos.

Fonte: Nielsen

Vote no sim e ajude o vídeo a chegar na TV

Gostou deste post? Leia também:

Fim da Gordura Trans é Voltar à Época da Banha, diz Indústria

Só exercícios ajudam a perder peso?

Obesidade pode ser determinada antes dos 5 anos

Gene defeituoso está ligado a obesidade

Todas as calorias não são iguais

Manter um peso saudável diminui as chances de contrair o mal de Alzheimer

Se gostou deste post, assine o nosso RSS Feed

Ou receba o nosso Feed por Email

Só exercícios ajudam a perder peso?

chubby-exerciseUm pequeno estudo feito pela Loyola University apontou que só exercícios não é a melhor resposta para perder peso.

O estudo foi publicado no Journal Obesity e incluiu 149 mulheres de uma área rural na Nigéria e 172 mulheres da região metropolitana de Chicago.

De acordo com o Dra. Amy Luke, pesquisadora responsável pelo estudo, a média de peso das americanas foi de 83 kg e das nigerianas era de 57 kg.

Segundo a Dra. Luke os dois grupos não apresentavam uma diferença significante de atividade física, enquanto as americanas queimavam 760 calorias por dia, as nigerianas gastavam 800 calorias.

Através desta pesquisa os pesquisadores constataram que o crescimento da obesidade nada tem a ver com o declínio da atividade física e que o principal fator que fazem as pessoas ganharem peso são os seus hábitos alimentares.

A Dra. Amy destaca que a alimentação das nigerianas é rica em fibras, carboidratos e contém pouca gordura e proteína animal, enquanto a dieta das americanas é rica em gorduras e alimentos processados.

Isto não significa que para perder peso você não precisa fazer exercícios, mas significa que você precisa prestar mais atenção na sua dieta.

Fonte: dietblog

Gostou deste post? Leia também:

Todas as calorias não são iguais

Manter um peso saudável diminui as chances de contrair o mal de Alzheimer

Comerciais de fast food contribuem para a obesidade infantil

Crianças obesas podem ter a idade vascular de uma pessoa com 45 anos

Acumulação de gordura ao redor do seu abdômen pode dobrar as chances de uma morte prematura

Seria a barriga de chopp um mito?

Se gostou deste post, assine o nosso RSS Feed

Ou receba o nosso Feed por Email

Os 6 erros mais comuns que os pais fazem ao alimentar seus filhos

1 – Mandar os filhos para fora da cozinha

É compreensível que os pais não queiram que as crianças estejam perto do fogão quente, água fervente e facas afiadas. Mas estudos sugerem que a participação das crianças na preparação da comida é um passo importante no sentido delas experimentarem novos alimentos.

2 – Fazer pressão para comer alimentos

Exigir que uma criança experimente tudo é susceptível a produzir efeitos negativos. Estudos mostram que as crianças reagem negativamente quando os pais fazem pressão aos filhos para comer os alimentos, mesmo se a pressão oferece uma recompensa.

3 – Manter as guloseimas fora do alcance

Os pais se preocupam que seus filhos vão comer muitas guloseimas, por isso, eles as colocam longe do alcance ou em lugares de difícil acesso. Mas estudos mostram que quanto mais proibido é um alimento, mais as crianças o desejam.

4 – Fazer dietas na frente do seus filhos

As crianças estão sintonizadas com seus pais, isso se aplica a preferências alimentares também, por isso elas têm muito mais probabilidade de experimentar os alimentos que seus pais estão comendo. Os pais que estão tentando perder peso devem estar ciente de como os seus hábitos alimentares podem influenciar a percepção da criança sobre a comida e uma alimentação saudável.

5 – Servindo legumes “sem graça”

Por contar as calorias os pais muitas vezes servem legumes cozidos no vapor, sem nenhum molho ou tempero, por isso as crianças são relutantes em comê-los. Nutricionistas dizem os pais não devem ter medo de colocar molhos ou temperos nos legumes.

6 – Desistir logo no começo

Hábitos alimentares mudam freqüentemente. Os pais devem preparar uma grande variedade de alimentos saudáveis e colocá-los na mesa, mesmo que uma criança se recuse a experimentar. Crianças pequenas, podem demorar 10 ou mais tentativas durante vários meses para começar a comer um alimento novo.

Maus hábitos alimentares durante a gestação podem passar de mãe para filho

Um estudo muito interessante publicado no British Journal of Nutrition revelou que os hábitos alimentares podem ser passados de mãe para os filhos durante a gestação dos bebês.

O estudo foi feito com 2 grupos de ratazanas durante o período de gestação, um grupo foi exposto a alimentos pouco saudáveis como bolacha, batatinha frita e doces. O outro grupo só teve acesso a uma ração balanceada.

Segundo os pesquisadores:

Os ratos que tiveram acesso a junk food comeram mais, de maneira geral.

Seus filhotes demonstraram diferenças claras de comportamento em relação aos filhotes dos ratos que receberam ração.

as “substâncias químicas do prazer” liberadas pela mãe quando comia alimentos gordurosos pode ter afetado o desenvolvimento do cérebro do feto.

Através dos resultados deste estudo o pesquisador chefe fez algumas críticas ao governo britânico em relação a política de reeducação alimentar em seu país, Neil Stickland disse:

“o governo está tentando encorajar hábitos saudáveis de alimentação nas escolas, mas isto demonstra que nós precisamos começar isso durante o período fetal e de amamentação”.

“Futuras mães deveriam estar cientes de que gravidez e lactação não são o momento para exagerar em alimentos gordurosos ou adocicados, achando que estão ‘comendo por dois’.”

Nós já sabemos que os hábitos quando adquiridos desde criança tendem a perdurar pela vida inteira e é por isso que muitas pessoas falham em suas tentativas para perder peso, pois lutam com hábitos que estão enraizados em seu estilo de vida.

Eu posso utilizar o meu caso como exemplo, minha mãe adora doces e provavelmente consumiu muitos durante a gravidez e talvez ai tenha uma explicação do porque eu tenha uma tendência a consumir estes tipos de alimentos ao invés de procurar produtos saudáveis como primeira opção.

Fonte: BBC Brasil


Vote no Blog clicando
no banner do topblog
Parceiros

Ajude a Divulgar
o Blog da Dieta

Blog da Dieta

Pegue o código
do banner
<a href="http://blogdadieta.com.br"
target="_blank"><img src="http://i491.
photobucket.com/albums/rr279
/alexmcosta/dieta-banner-120.jpg"
border="0" alt="Blog da Dieta"></a>
Ou se você preferir
pegue o código do link
<a href="http://blogdadieta.com.br"
target="_blank">Blog da Dieta</a>
Interessado em parcerias?
Clique aqui

Me Acompanhe no Twitter @alexmcosta

junho 2019
S T Q Q S S D
« jul    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
Grupos do Google
Blog da Dieta
Visitar este grupo
Anúncios