Posts Tagged 'doenças'

Quer viver mais e melhor? Ingira menos calorias

Imagem Paulo Correa
valor-nutricional-tabela-calorias

Quem está em dieta sabe o quão importante é controlar a ingestão de calorias. Agora, pesquisadores descobriram que diminuindo o consumo de calorias não é bom somente para a sua cintura, mas também pode retardar o envelhecimento.

Um novo estudo da revista Science, pesquisadores investigaram mais de 70 macacos por 20 anos. Metade dos macacos seguiram uma dieta restrita em calorias porém muito nutritiva, em valores, eles consumiram 30% menos calorias do que normalmente comeriam. Enquanto, a outra metade comia o quanto quisesse.

No final, 53% dos macacos que seguiam a dieta ainda estavam vivos até ao final do estudo, em comparação com apenas 34% do outro grupo. Outro ponto importante, os macacos que comeram menos calorias permaneceram mais saudáveis por longos períodos de tempo. De fato, eles tinham 3 vezes menos probabilidade de desenvolver doenças relacionadas com a idade como o câncer, doenças cardiovasculares e diabetes. Eles também apresentaram melhorias em relação a saúde do cérebro. “Todas estas mudanças ajudam a retardar o processo de envelhecimento”, diz o Dr. Richard Weindruch, autor e professor de medicina da Universidade de Wisconsin em Madison. Inclusive um outro estudo realizado por ele descobriu que a restrição calórica poderia ajudar a diminuir a perda de músculos com o envelhecimento.

Como macacos e seres humanos estão intimamente ligados, os resultados podem se aplicar a você, também. No entanto, o Dr. Weindruch é hesitante em recomendar uma redução de 30% de calorias para os seres humanos, dizendo que pode ser demasiado para a maioria das pessoas. “E se você reduzir muito o seu consumo alimentar, você poderá entrar em desnutrição”, diz ele. Se você quiser seguir este método, você deverá procurar um perito qualificado como um nutricionista que pode te acompanhar e de ter a certeza de que enquanto você está cortando calorias, você está recebendo todos os nutrientes que você precisa.

Anúncios

Alimentação funcional combate câncer

Imagem greschoj

azeite-oliva

Pessoas que se alimentam conforme os fundamentos da nutrição funcional sentem os benefícios no seu dia-a-dia. Além de prevenir e cuidar de muitas doenças, os alimentos funcionais promovem bem-estar físico e mental para quem os ingere.

Dentre os vários aspectos positivos para a saúde, atualmente médicos já indicam alguns alimentos que, se ingeridos conforme indicado, podem* prevenir vários tipos de câncer em homens e mulheres.

Conheça alguns desses alimentos e como eles atuam no nosso organismo promovendo qualidade de vida:

– Azeite de oliva e câncer de mama
Os polifenóis contidos no azeite extra-virgem de oliva são responsáveis por programar a morte de células cancerígenas, diminuindo a expressão de genes pró-cancerígenos. Estes fitos químicos estão apenas presentes no azeite de oliva extra-virgem de primeira extração – a frio e sem químicas, a quantidade sugerida são de duas colheres de sobremesa ao dia.

– Brócolis e câncer de mama
Estudos mostram que o componente sulforofano inibe a proliferação de células tumorais de modo semelhante ao do taxol e vincristina – poderosos medicamentos anticancerígenos. Outros vegetais que podem também ser benéficos como o brócolis são o repolho e a couve-flor. O ideal é a ingestão de ½ xícara de chá ao dia.

– tomate e câncer de pulmão, útero, próstata e boca
Além de cargas de vitamina C, o tomate é uma das mais ricas fontes de licopeno flavonóide – o que lhes confere a sua cor vermelha – e que demonstrou defender o organismo contra o câncer de pulmão, útero, próstata e boca. Para que tenha esse efeito, é necessário o consumo de 3-4 rodelas de tomate por dia.

– espinafre e câncer de mama e pulmão.
Em vários estudos verificou-se que pessoas que incluem duas ou mais porções de espinafre por semana em sua nutrição têm consideravelmente mais baixas taxas de câncer de mama e pulmão.

– Alho e câncer
Os compostos de enxofre já demonstraram proteger contra o câncer, por neutralizar agentes cancerígenos e retardar o crescimento tumoral. Em estudo, investigadores descobriram que as mulheres que consomem alho pelo menos uma vez por semana, também têm uma incidência 32% menor de câncer de mama.

– Laranjas e câncer de pulmão e estômago
Já conhecidas por seu alto teor de vitamina C, pesquisas mostram que as laranjas também são ricas em muitos outros compostos anticancerígenos. Pesquisadores descobriram que as laranjas contêm mais de 170 fito químicos. Além disso, os compostos chamados limonóides – que dão aos frutos cítricos sabor ligeiramente amargo – são também altamente ativos contra o câncer. O consumo regular de laranjas (1 fruta ao dia, ou 1 copo de suco) está associado significativamente ao menor número de câncer de pulmão e estômago.

– Feijão
Todos os tipos de feijão são carregados com os inibidores da protease – compostos que tornam difícil para as células cancerígenas de invadir tecidos adjacentes. As lentilhas pertencem também à família de feijão, e são saborosas e fáceis de preparar.

– Soja e câncer de mama
As isoflavonas contidas na soja podem afetar o desenvolvimento do câncer de mama por competir com o estrogênio do corpo na ligação aos receptores de estrógeno. As isoflavonas também podem reduzir o risco do câncer de mama através do aumento do hormônio sexual vinculado a globulina, o que reduz níveis de estrógeno no sangue.

*cada organismo reage individualmente e o ideal é procurar um especialista em nutrição funcional para indicar o que funciona para o seu.

dra-daniela-jobst-nutricionista-funcional

Dra. Daniela Jobst é nutricionista e Pós Graduada em Nutrição Clínica Funcional e Bioquímica do Metabolismo pela VP/Consultoria Nutricional/Divisão de Ensino e Pesquisa, Especialista em Fisiologia do Exercício pela Escola Paulista de Medicina (UNIFESP), membro do Centro Brasileiro de Nutrição Funcional e do Instituto de Medicina Funcional dos EUA.
Atualmente atende em consultório particular em São Paulo.
Site: www.nutrijobst.com

Composto dos brócolis ajuda a proteger contra asma e outras doenças respiratórias

Imagem Pontus Edenberg

Na edição de março de 2009 do Clinical Immunology, pesquisadores da Escola de Medicina David Geffen, da Universidade da Califórnia e a Environmental Protection Agency dos Estados Unidos, emitiram relatório dizendo que o sulforano, composto de hortaliças, como brócolis, ajuda a proteger contra a inflamação e as doenças respiratórias, incluindo asma, doença pulmonar obstrutiva crônica e rinite alérgica. 

Durante o estudo, que envolveu 65 homens e mulheres, por três dias, a equipe forneceu doses de 25 a 200 gramas de brócolis, que contêm grandes quantidades de sulforano ou brotos de alfafa, que não contêm quantidades significativas do composto.

Foi observado aumento das enzimas antioxidantes nos participantes que receberam 100 gramas ou mais de brócolis, enquanto não foi observada a mesma reação entre os que receberam alfafa. Não foram observados efeitos colaterais significativos.

Este é um dos primeiros estudos que mostram que os brócolis – fonte alimentar prontamente disponível – oferece potentes efeitos biológicos para estimular uma resposta antioxidante em seres humanos.

Uma grande vantagem do sulforano é que ele parece aumentar amplamente a gama de enzimas antioxidantes, compostos que podem ajudar a sua eficácia em bloquear os efeitos nocivos da poluição do ar.

Os pesquisadores encontraram até três vezes mais enzimas antioxidantes nas células da via aérea nasal dos participantes que tinha comido brócolis. Essa estratégia pode oferecer proteção contra processos inflamatórios e conduzir a potenciais tratamentos para uma variedade de condições respiratórias.

Fonte: Instituto Life Extension

dra-daniela-jobst-nutricionista-funcional

Dra. Daniela Jobst é nutricionista e Pós Graduada em Nutrição Clínica Funcional e Bioquímica do Metabolismo pela VP/Consultoria Nutricional/Divisão de Ensino e Pesquisa, Especialista em Fisiologia do Exercício pela Escola Paulista de Medicina (UNIFESP), membro do Centro Brasileiro de Nutrição Funcional e do Instituto de Medicina Funcional dos EUA.
Atualmente atende em consultório particular em São Paulo.
Site: www.nutrijobst.com
Gostou deste post? Leia também:

Aproveite os benefícios das frutas do Inverno

Estudos mostram ligação entre ingestão de laticínios e Mal de Parkinson

Alimentos orgânicos, escolha certa para qualidade de vida

Adoçante: Uso diário pode ser prejucial à saúde

Uma dieta rica em carne vermelha pode aumentar o risco de câncer da próstata

Baixo nível de vitamina D pode estar associado ao ganho de peso em garotas

Como amenizar a vontade de comer doces no inverno

Estudo japonês mostra que o consumo de café diminui risco de câncer de útero

Se gostou deste post, assine o nosso RSS Feed
Ou receba as atualizações por Email
Me acompanhe pelo Twiter

Nutrição funcional pode curar doenças da tireoide

tireoide

Segundo as estatísticas, os problemas da tireoide têm se tornado cada vez mais comuns, e geralmente demoram para ser diagnosticados. Normalmente se pergunta qual a razão desse aumento dos distúrbios da tireoide. A resposta pode ser encontrada, em boa parte, na alimentação.

Vários itens comuns do cardápio cotidiano, para nossa surpresa, não são tão benéficos quanto parecem. Com tantas informações surpreendentes que a ciência possui sobre os malefícios de ingredientes tão comuns e rotineiros, é natural nos perguntarmos, o que devo comer então?

A melhor resposta a essa pergunta pode ser encontrada na culinária tradicional. Aquela das avós de nossas bisavós, que sua vez, aprenderam de seus antepassados, e graças aos quais existimos hoje.

Infelizmente, existem alguns que julgam poder melhorar os alimentos que existem na natureza, mas felizmente, existe também os que demonstram o prejuízo do processamento industrial dos alimentos em nome de uma pretensa comodidade.

Se você deseja evitar ou minimizar problemas de tireoide, evite soja, açúcar e farináceos – principalmente os brancos, glúten, óleos vegetais comuns – usar óleos vegetais poliinsaturados (canola, milho, soja, margarina, etc) e algumas verduras cruas como repolho, brócolis, couve-de-bruxelas, couve-flor e espinafre.

Mas vale lembrar que o que é veneno para alguns, é remédio para outros. Portanto alguns dos alimentos acima podem não fazer mal para sua tireoide, mas sim outros. Para isso é necessário uma análise individualizada de cada caso.

Gostou deste post? Leia também:

Má digestão causa sono, acne, olheiras, além de constipação intestinal e gordura localizada

Exercício e Glutamina – Metabolismo, imunidade e suplementação

Ninguém engorda por excesso de caloria

Cuide da sua saúde com o chá branco

Nozes – Um alimento ideal para o lanche da tarde

Desmistificando as porções de frutas e verduras

Exposição ao sol salva 10 vezes mais vidas por absorção de vitamina D do que causa câncer de pele

Maçã: A fruta que cuida do nosso sangue

Se gostou deste post, assine o nosso RSS Feed
Ou receba as atualizações por Email
Me acompanhe pelo Twiter

Nozes – Um alimento ideal para o lanche da tarde

Imagens SXC e Wikimedia Commons

nozes

Uma das horas mais difíceis de seguir na dieta, ao menos para mim, é a hora que bate aquela fome durante a tarde. Um dos alimentos que eu prefiro nesta hora são as nozes.

As nozes são ricas em proteínas, não possuem colesterol e possuem muitos nutrientes. Elas são o alimento vegetal que possui a maior quantidade de antioxidantes e apesar de possuírem um alto teor de gordura, as nozes possuem os melhores tipos de gordura que são a monoinsaturada ou poliinsaturada. Este tipo de gordura ajuda a combater o colesterol (LDL) e se você consumi-las regularmente, estará diminuindo o risco de doenças cardiovasculares.

Mas qual será a quantidade certa?

Um dos problemas que eu tenho com as nozes é de saber qual é a quantidade ideal, e sempre quando eu vejo uma matéria sobre este alimento a quantidade sugerida é a de um punhado.  O único problema é que eu sou um cara grande (1,83m) e o meu punhado cabe muita noz, principalmente quando estou com fome.

Depois de muito pesquisar na net, eu acabei encontrando em diversas matérias que a quantidade ideal é de 28 gramas, porém eu não tinha a minima ideia de quantas nozes cabem em 28 gramas.  Para saber a quantidade certa de nozes que cabe em 28 gramas eu achei um site bem interessante que se chama Nutrion Data e lá eu acabei encontrando a informação que eu queria e acabei montando uma pequena tabela com as principais informações de algumas nozes.

Tabelas

nozes-valor-nutricional1

castanha-do-para-valor-nutricional1

castanha-de-caju-valor-nutricional1

amendoas-valor-nutricional1

Tenha em mente que este quadro é um valor aproximado pois as nozes podem variar de peso.

Gostou deste post? Leia também:

3 dicas de como controlar os seus desejos por doces, salgadinhos ou qualquer outro tipo de alimento que venha atrapalhar o seu regime

Pare de beliscar – 5 dicas saudáveis para você fazer uma boa escolha no lanche

Os 6 erros mais comuns que os pais fazem ao alimentar seus filhos

Qual é o estado de um hambúrguer do McDonald’s depois de 12 anos?

7 Alimentos que você deveria comer todos os dias

Ácido fólico reduz risco de Mal de Alzheimer, afirma estudo

Aprenda a ler o rótulo

Qual é o seu alimento?

Se gostou deste post, assine o nosso RSS Feed

Ou receba o nosso Feed por Email

Maçã: A fruta que cuida do nosso sangue

Imagem SXC

maca-mordida

Doenças causadas por má circulação são uma das principais causas de morte no País, porém podemos controlá-las por meio da nutrição funcional, em que ingerimos certos alimentos que podem auxiliar na prevenção de várias doenças, inclusive as cardiovasculares, e um deles é a maçã.

A maçã tem um alto poder antioxidante, ajuda na prevenção do colesterol, é rica em fibras (solúveis), vitamina C e compostos fenólicos.

As fibras influem muito na redução do colesterol, pois elas ajudam a diminuir a quantidade deste no intestino delgado e a absorção dos lipídeos, já os compostos fenólicos atuam na inibição da oxidação da LDL-C e da agregação plaquetária, o que nos protege da arteriosclerose.

Além de prevenir o colesterol, uma dieta que contém maçã, pode reduzir os riscos de doenças pulmonares, cardíacas, asma, diabetes e o desenvolvimento de câncer, além de ajudar a perder peso. Como já dizia Hipócrates: “Faça do seu alimento seu medicamento”.

dra-daniela-jobst-nutricionista-funcional

Dra. Daniela Jobst é nutricionista e Pós Graduada em Nutrição Clínica Funcional e Bioquímica do Metabolismo pela VP/Consultoria Nutricional/Divisão de Ensino e Pesquisa, Especialista em Fisiologia do Exercício pela Escola Paulista de Medicina (UNIFESP), membro do Centro Brasileiro de Nutrição Funcional e do Instituto de Medicina Funcional dos EUA.
Atualmente atende em consultório particular em São Paulo.
Site: www.nutrijobst.com

Gostou deste post? Leia também:

Alimentos que combinam ou não

Banana verde: Alimento funcional gostoso e abundante no Brasil

Como envelhecer com o corpo e a mente sã

Rejuvenescendo com os sucos verdes

Alimentos crus facilitam a digestão e favorecem a saúde do corpo

Alimentos para quem corre

Se gostou deste post, assine o nosso RSS Feed

Ou receba o nosso Feed por Email

Como envelhecer com o corpo e a mente sã

humano-homem-leonardo-da-vinci

minimize-me-banner1

Sabemos que iremos envelhecer, mas o importante é que atualmente a nutrição, a medicina, a estética e os profissionais da atividade física sabem diagnosticar o envelhecimento como um todo. O que acontece em nosso organismo é complexo, mas totalmente possível de ser adiado ao máximo, para uma 3ª idade mais saudável e livre de doenças. O objetivo é que, em qualquer idade, se busque o melhor de nosso organismo, da atividade cerebral e orgânica do ser humano. Abaixo algumas informações, sobre o que acontece com nosso corpo e as medidas possíveis de serem adotadas para prevenção do envelhecimento.

CRONOGRAMA ANTIENVELHECIMENTO

25 aos 35 anos
O QUE ACONTECE?

Os hormônios ativadores das funções orgânicas (Hormônio de Crescimento da hipófise, DHEA da supra renal e Tiroxina da tireóide) estão em seus níveis máximos;
O risco cardiológico nesta fase se dá pelo sedentarismo que leva a um aumento do percentual de gordura e atrofia muscular;
É comum a ocorrência de oleosidade na pele e acne além dos riscos de exposição ao Sol;

O QUE FAZER?
Manter uma alimentação saudável com alimentos orgânicos, vegetais e frutas e evitar gorduras saturadas, hidrogenadas (trans) e alimentos industrializados;
Manter uma atividade física regular;
Uso de filtros solares e limpeza, tonificação, hidratação de pele regularmente com produtos de nutrição para pele.

35 aos 45 anos
O QUE ACONTECE?

Os níveis de DHEA começam a cair (até 20% nos homens e até 40% nas mulheres);
Nos últimos 20 anos triplicou o número de mulheres que engravidam nesta faixa etária onde o risco de pressão alta na gravidez é duas vezes maior;
Inicia-se a perda da densidade óssea e aumento das taxas de colesterol e triglicerídeos naqueles que não tem cuidados alimentares e são sedentários;
Alteração nas fibras de colágeno e elastina iniciam a formação de rugas superficiais.

O QUE FAZER?
O controle da qualidade da alimentação tem que ser aumentado;
Atividade física torna-se quase obrigatória, incluindo musculação, principalmente para os sedentários;
Iniciar tratamento cosmético anti-envelhecimento aliado a alimentação e suplementação AntiAging.

45 aos 55 anos
O QUE ACONTECE?

Os níveis dos hormônios estimuladores das funções orgânicas caem mais (o hormônio de crescimento cai 50%, o DHEA cai em até 40% no homem a testosterona cai em até 25%, nas mulheres inicia o climatério com a menopausa);
O hormônio cortisol que causa declínio imunológico, neurológico e aumento do depósito de gordura corporal aumenta em até 30%;
A perda de massa óssea pode chegar a 0,3% ao ano, neurologicamente a memória e o raciocínio declinam, os olhos perdem capacidade de focalizar objetos próximos e há diminuição da capacidade de ouvir tonalidades mais agudas;
Os sucos digestivos e a velocidade de trânsito intestinal começam a diminuir.

O QUE FAZER?
O controle médico AntiAging é muito importante para combater esses declínios hormonais, e nos manter jovens;
A estimulação glandular ou reposição hormonal bioidêntica é indicada;
A atividade física é obrigatória preferencialmente sob supervisão profissional;
A alimentação deve ser extremamente saudável e controlada para evitar inflamações (p.ex. por alergias alimentares);
A suplementação Alimentar e tratamento cosmético Antienvelhecimento;
Evitar e saber exercer domínio próprio sob o stress estresse e realizar atividades afetivamente.

55 aos 70 anos
O QUE ACONTECE?

Os níveis hormonais e as funções orgânicas caem mais (hormônio de crescimento cai em até 65% em relação ao jovem, os níveis de DHEA caem em 50%, o hormônio da tireóide cai e diminui a velocidade do metabolismo);
no homem a testosterona chega a cair 55% o volume seminal diminui,
nas mulheres após a menopausa (climatérico) aumenta a massa gorda em até 35%;
Continua a perda da massa óssea com risco de osteoporose;
Continua a diminuição dos sucos e funções digestivas e intestinais;
Aumento do risco de aterosclerose, acidentes vasculares cerebrais e infarto;
Estresse oxidativo que leva a degeneração dos tecidos.

O QUE FAZER?
Controle médico clínico e cardiológico;
Alimentação focada na melhora de todos os sintomas (climatério, aumento de gordura corporal) aliada a uma adequada suplementação;
As reposições hormonais podem estar indicadas (consulte seu médico);
Cuidados com a saúde e a flora bacteriana do sistema digestivo e com a qualidade da alimentação;
Atividade física sob orientação para melhora da força muscular e da mobilidade articular;
Tratamento antienvelhecimento para evitar a oxidação tecidual e a perda das funções orgânicas;
Indispensável: Uso de filtros solares e limpeza, tonificação, hidratação de pele regularmente.

Após os 70 anos
O QUE ACONTECE?

Os hormônios podem chegar a 20% dos níveis de quando jovem;
O tecido neurológico começa a perder as suas funções com quadros de dificuldade de memória e chegando até a Doenças como Parkinson ou Alzheimer;
Diminuição importante das funções digestivas e conseqüente diminuição da absorção de nutrientes e nutrição dos órgãos;
Diminuição da capacidade respiratória;
Diminuição da capacidade de articulação com grande perda de massa magra (músculos);
Aumentam riscos de problemas cardíacos e AVC por aterosclerose e perda da elasticidade dos vasos causados por oxidação dos tecidos pelos radicais livres.

O QUE FAZER?
Rígido controle médico;
Tratamento (médico e/ou nutricionista) para melhora das funções digestivas e conseqüente melhora nutricional;
Suplementação Alimentar para compensar as deficiências bioquímicas, combater radicais livres e metais tóxicos;
Atividade física sob orientação para melhora da capacidade respiratória e articular além da muscular;
Tratamento antienvelhecimento para evitar a oxidação tecidual e a perda das funções orgânicas;
Indispensável: Uso de filtros solares e limpeza, tonificação, hidratação de pele regularmente.

dra-daniela-jobst-nutricionista-funcional

Dra. Daniela Jobst é nutricionista e Pós Graduada em Nutrição Clínica Funcional e Bioquímica do Metabolismo pela VP/Consultoria Nutricional/Divisão de Ensino e Pesquisa, Especialista em Fisiologia do Exercício pela Escola Paulista de Medicina (UNIFESP), membro do Centro Brasileiro de Nutrição Funcional e do Instituto de Medicina Funcional dos EUA.
Atualmente atende em consultório particular em São Paulo.
Site: www.nutrijobst.com

minimize-me-banner1

Gostou deste post? Leia também:

Rejuvenescendo com os sucos verdes

Alimentos crus facilitam a digestão e favorecem a saúde do corpo

Alimentos para quem corre

Nutrigenômica: A alimentação baseada no perfil genético

Gorduras também combatem a obesidade – [ômega-3 e ômega-6]

Os prós e os contras da carne vermelha

Se gostou deste post, assine o nosso RSS Feed

Ou receba o nosso Feed por Email


Vote no Blog clicando
no banner do topblog
Parceiros

Ajude a Divulgar
o Blog da Dieta

Blog da Dieta

Pegue o código
do banner
<a href="http://blogdadieta.com.br"
target="_blank"><img src="http://i491.
photobucket.com/albums/rr279
/alexmcosta/dieta-banner-120.jpg"
border="0" alt="Blog da Dieta"></a>
Ou se você preferir
pegue o código do link
<a href="http://blogdadieta.com.br"
target="_blank">Blog da Dieta</a>
Interessado em parcerias?
Clique aqui

Me Acompanhe no Twitter @alexmcosta

setembro 2019
S T Q Q S S D
« jul    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  
Grupos do Google
Blog da Dieta
Visitar este grupo
Anúncios